Multivision quer contratar 300 colaboradores até ao final de 2025

Multivision a contratar

A Multivision que contratar 300 colaboradores altamente qualificados, na área das Tecnologias da informação, até ao final do ano. O objetivo é duplicar a equipa dentro de três anos.

A procura de recursos é feita dentro e fora de Portugal. Empresa quer trazer para Portugal talento internacional. A Cultura empresarial e estreita ligação às pessoas é prioridade, e um dos grandes drivers de sucesso da empresa .

A empresa cresceu de forma consecutiva entre 35% e 40% durante a pandemia, e a expectativa este ano é crescer entre 40% e 50% e chegar aos 15 milhões de euros. Estratégia é aumentar projetos nacionais e internacionais e explorar novos mercados e oportunidades.

A Multivision quer contratar 300 novos profissionais altamente qualificados, na área das Tecnologias da Informação, até ao final do ano. O objetivo é duplicar a equipa até 2025.

A tecnológica portuguesa cresceu nos últimos quatro anos, de forma consecutiva, entre os 35% e os 40%, um crescimento liderado pelos projetos de outsourcing especializado no domínio das tecnologias da informação, que representam cerca de 90% do negócio global.

A expectativa é crescer entre 40% e 50% e chegar aos 15 milhões de euros em 2022, ano em que a empresa celebra 15 anos de existência.

Todos os dias procuramos centenas de profissionais. Temos diariamente muitas vagas em aberto para diferentes oportunidades”, indica Edson Leite, CEO da Multivision. “Portugal é um país com fantásticos profissionais. Talento realmente qualificado. Mas não deixa de ser um país pequeno com poucos recursos para o conjunto apelativo de projetos que existem disponíveis. Não há nenhuma empresa de TI, que queira ser realmente competitiva no mercado, que não esteja a contratar recursos fora de Portugal. A nossa estratégia passa sempre pelo talento português, mas também por contratar profissionais qualificados lá fora, sendo que neste caso o objetivo é trazê-los para Portugal. Vamos alargar o trabalho em alguns mercados, como é o caso do Brasil, e explorar novos, como o Paquistão e a Índia.” 

Cultura organizacional é prioridade: preocupação com conforto e bem-estar tem de ser regra, não pacote de benefícios

Não seguimos uma estratégia suportada por benefícios específicos. Todo o ambiente que proporcionamos aos nossos colaboradores, seja de trabalho ou de lazer e bem-estar, faz há muitos anos parte do nosso ADN e não é visto por nós como benefícios, mas como algo que toda a gente deveria ter. Não é por termos massagistas, mesas de matraquilhos, um clube de vinho ou outros elementos que as pessoas ficam. Fazemos entrevistas de offboarding e não é por aí que conseguimos reter o talento. Não acredito que os colaboradores abandonem as empresas. Eles abandonam os seus Team Leaders. Se estes os conseguirem inspirar, ajudar a crescer, e se a própria empresa valorizar as suas pessoas e apostar no seu bem-estar, os colaboradores não querem sair.”

Edson Leite reconhece que, em termos de negócio e de clientes, o cenário pandémico não alterou muito as regras de jogo, nem penalizou o negócio, mas admite que o grande desafio dos últimos dois anos foi não deixar deslaçar a cultura da empresa e a relação entre todos. A cultura empresarial e a estreita ligação às pessoas são uma prioridade e um dos grandes drivers de sucesso da Multivision.

Nós temos muitos projetos, mas procuramos sempre ligar as pessoas certas às oportunidades perfeitas para elas. Não temos um pacote único de ordenado e benefícios que acenamos aos recursos. Tentamos conhecer as pessoas, perceber o que elas querem e entregar-lhes isso. Tudo o resto nós proporcionamos porque faz parte da nossa forma de estar”, defende.

Projetos nacionais e internacionais em empresas de grande dimensão

Com inúmeros projetos nacionais e internacionais junto de software houses, operadores de telecomunicações e de empresas com necessidades de talento altamente qualificado e especializado na área das TIC, a empresa quer manter a sua sólida estratégia de expansão em solo nacional e internacional, onde já está presente em países como a Holanda, Noruega, Fiji ou Angola. O negócio internacional neste momento representa entre 20% e 25% do volume de negócios.

A oferta conta com serviços de Sourcing, Nearshore e SW Development, e ainda com o sistema de planeamento, otimização e gestão de redes METRIC – uma plataforma SaaS (Software as a Service) cuja propriedade, desenvolvimento e respetiva gestão, é exclusiva da Multivision.

Tendo como objetivos a simplificação e a automatização de processos de trabalho das equipas de engenharia, bem como a disponibilização de informações relevantes para a tomada de decisão, o METRIC foi idealizado e concebido para tornar o trabalho do Engenheiro mais eficiente – o foco deixa de ser a transformação e tratamento dos dados e passa para os reais problemas que as redes dos operadores apresentam, devidamente identificados pela plataforma.

Queremos estar em todos os continentes. Levar os nossos recursos e talento para projetos aliciantes, explorar novos mercados e áreas de atuação, mas sem que isso comprometa a qualidade que asseguramos em tudo o que já conquistámos. Temos uma cultura orientada para o crescimento e para a inovação, mas sempre focada nas pessoas e no serviço.”

Entre a vasta lista de clientes da Multivision estão nomes como a Siemens, NOS, Vodafone, e Millennium BCP.

Subscreva a nossa Newsletter

Receba atualizações e aprenda com os melhores

Últimas Notícias

Partilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.