Susana Nunes

Diretora de Recursos Humanos & IC Deco Proteste Editores, Lda.

O ano de 2020 está claramente a ser um ano atípico e com muitos desafios quer a nível pessoal e empresarial, quer a nível das lideranças e dos próprios colaboradores. Muito se tem escrito nos últimos meses sobre Covid-19. O trabalho em casa, teletrabalho, boas práticas como fazer isto como fazer aquilo, dicas muito úteis e que nos têm ajudado certamente a todos. Isto leva-me ao tema que gostaria de partilhar convosco sobre gestão de pessoas, ou mais concretamente a gestão das pessoas do Departamento de Recursos Humanos. Departamentos que muitas vezes são esquecidos e que nestes momentos são peças fundamentais na liderança da mudança nas Organizações.

A gestão de pessoas também passa pela gestão da equipa de Recursos Humanos, que também são colaboradores e que em momentos adversos precisam de uma definição clara do que se pretende e qual o caminho a seguir. Enquanto líder de uma equipa de Recursos Humanos de 10 pessoas e na qual se inclui também a área de Facilities, à semelhança dos outros departamentos também nós, Recursos Humanos, fomos apanhados nesta avalanche. De um momento para o outro tivemos de alterar todo o nosso planeamento e adaptar à nova realidade. Subitamente precisamos de um plano de emergência Covid-19 para os nossos colaboradores e garantir que apesar da distância continuaríamos próximos, e 100% digitais.

Face a esta nova realidade percebemos rapidamente que todas as nossas prioridades mudaram, e que esta era uma oportunidade para nos reinventarmos enquanto Recursos Humanos e garantir que continuaríamos a acrescentar valor à Organização. Acredito que a forma como as equipas de Recursos Humanos agem durante este período mais conturbado fará a diferença no posicionamento do departamento no futuro.

Suporte dos RH’s

Assim gostaria de partilhar 3 pilares que permitiram suportar os managers da Organização e as suas equipas, durante esta fase.

Para a equipa de RH estava claro quais os processos chave da Organização que não podiam parar: 1- Performance Management – com a definição de objetivos; 2 – o desenvolvimento dos nossos colaboradores, que implicou a adaptação da nossa Academia Deco Proteste para plataformas digitais; 3 – Não menos importante, também apostámos no bem-estar dos nossos colaboradores. Com estas prioridades pretendemos manter a proximidade com os cerca de 400 colaboradores (internos e externos), incluindo os nossos Call Centers, que se encontram 100% em teletrabalho.

Novas estratégias

Rapidamente percebemos que enquanto departamento tínhamos de ser mais ágeis e rápidos na resposta às novas necessidades dos nossos clientes internos. Sendo a “cola” deste processo todo a nossa comunicação interna, através da divulgação da nossa newsletter digital semanal – “newsletter mais” e da criação, na intranet, de um hub dedicado ao covid-19, com toda a informação referente ao tema.

Através da nossa comunicação interna lançamos o nosso programa de wellness 100% digital, conseguindo assim manter os nossos colaboradores engaged.  O nosso programa foi feito em conjunto com um parceiro externo e numa semana o programa estava live e a funcionar. Este programa assenta no apoio psicológico aos colaboradores (sessões virtuais com profissionais, totalmente confidenciais), no bem-estar físico através de aulas virtuais de pilates, stretching, treino funcional, dança em família, sessões de mindfulness, workshops sobre postura laboral em casa e dicas sobre alimentação saudável.

Neste momento estamos a entrar no 3º mês deste programa e é algo que tem sido muito valorizado pelos colaboradores.

A definição de objetivos

Outro dos pilares importantes que orientam as equipas é a fase de definição de objetivos. Em teletrabalho e com a operação a 100%, criamos todo um programa de suporte a managers através de formação e-learning. Também os colaboradores tiveram um programa de e-learning para suportar a definição e alinhamento de objetivos SMART, com os seus managers.  

Um dos nossos lemas na Deco Proteste é ser a escolha acertada dos nossos colaboradores, e para isso acompanhamos os nossos colaboradores em todos os seus momentos da vida e de um dia para o outro aderimos a 100% ao trabalho em casa, ao mesmo tempo que lidamos com a incerteza, receio e preocupação. Tudo isto sem tempo de adaptação ou preparação.

No entanto, mesmo nestas condições, não deixamos de trabalhar, desenvolver as equipas e projetar o futuro. Estamos numa nova realidade e esta mudança tem que ser acompanhada.

Nem mesmo nos momentos mais delicados deixamos de estar comprometidos em ser a melhor escolha dos nossos colaboradores, e por isso reformulamos todo o nosso plano de L&D. Em conjunto com um parceiro, criámos o programa de formação para o  desenvolvimento de skills necessárias para a nova realidade –  Flip Side of the Crisis. O programa, com duração de 2 meses, é totalmente virtual e assenta nos seguintes módulos:

Módulos ara managers:

  • Comunicação Eficaz com equipas Virtuais (com que frequência devo comunicar com a minha equipa, quando devo comunicar em grupo ou individualmente, que estrutura devo usar nas minhas comunicações virtuais, etc.)
  • Tomada de decisão em época de crise (Tomar decisões com menos informação fator tempo: Tomar decisões no momento: como o fazer e o que considerar?, Como minimizar o risco e manter a qualidade?)

Módulos para colaboradores:

  • Gestão de prioridades: Quando a vida profissional e pessoal se misturam (O tempo não estica. Perceber a minha curva de energia. Quando é que consigo estar mais produtivo tendo em conta a minha realidade?, etc.)
  • Manter automotivação e foco em ambiente de trabalho em casa (Burnout & Boreout, os ladrões do foco. Estratégias para facilitar o foco e técnicas de recuperação de foco. Sequestro Emocional e Arrependimento).

Ao mesmo tempo que estas iniciativas decorrem, temos uma operação 100% em teletrabalho, estável e com provas de grande maturidade quer ao nível das lideranças e das suas equipas.

Sentimos muito orgulho das nossas pessoas e acima de tudo temos o sentimento de dever cumprido. Enquanto equipa de Recursos Humanos da Deco proteste, conseguimos reinventar de forma ágil e rápida garantindo que colocamos ao dispor dos colaboradores todas as ferramentas necessárias para serem bem-sucedidos nesta fase mais turbulenta, tendo em vista um futuro que se avizinha muito digital.

Deixe uma resposta