O que é ser um líder?

Vieira Junior na comunicaRH

Como deve ser um líder? Existem diversos livros, palestras, trabalhos, publicações e teses a respeito desse tema. Teorias são formuladas e pesquisadores do mais alto gabarito intelectual se empenham em procurar em características de grandes pessoas, profissionais e empreendedores a resposta para essa pergunta.

Na maioria dos casos elas são muito boas, produtivas e nos ajudam a criar um conceito sobre o tema. Contudo, gosto de pensar que a liderança vem de exemplos simples, daqueles mais comuns em nosso dia a dia. A liderança pode ser vista, por exemplo, em bons pais, mães, tios, irmãos… A liderança forma pessoas pelo exemplo e, se um dia eu quis ser como o meu pai, então ele foi um bom líder. A liderança pode, sim, morar nas pessoas que julgamos mais simples no cotidiano. Aliás, foi aí que ela sempre esteve.

Em tempos de crise de identidade por parte de toda a sociedade, a liderança é um artefato de luxo. Mas, olhando para situações simples, tive algumas conclusões. Ser líder, antes de tudo é um estado de espírito. É questão de caráter também. Uma pessoa ruim jamais será um bom profissional, muito menos líder! Percebe-se, então, a necessidade de se ter boas referências desde a sua infância. Aqui, voltamos aos pais. 

A liderança é uma capacidade que também pode e deve ser trabalhada, claro, mas ela é vista em sua essência naqueles que nunca ouviram ou leram nada sobre essa definição moderna, mas que sempre chamam a responsabilidade para si em momentos de adversidade, seja ela qual for. Essas são consideradas “Líderes por Natureza” e movem o mundo com habilidades que impressionam até os mais estudiosos. É nessa hora que o presidente se cala para o faxineiro falar, e bem! 

Ser líder é ter a capacidade de influenciar e guiar uma pessoa ou grupo. É pensar e planejar muito o próximo passo, mas nunca deixar que o medo e a incerteza imobilizem as suas pernas. Antes de pensar no que pode dar errado, é preciso ter, além do detalhado projeto, a certeza de que as suas habilidades serão maiores do que as dificuldades. E, se não tiver, confiar em si e no esforço da sua equipe. “E se der errado?”, alguns perguntariam. “Vamos aprender e crescer com isso. Eu estarei aqui para dar retaguarda”, responderia o líder. Ou seja: se algo der errado, não há problema. O importante é sempre estar presente e nunca se esconder das consequências, sejam elas boas ou ruins. Com isso você começará a ganhar algo muito precioso e que ditará o sucesso das suas empreitadas: o respeito e a admiração das pessoas.

Ter um bom líder é sair de uma reunião estressante, querendo desistir de tudo, mas, ao abrir a porta na volta à sua sala, encontrar um olhar de paz e serenidade que, sem palavras, te diz: calma, vai dar tudo certo e, se não der, eu estou aqui. Ser um líder é ser a coluna de uma construção: não aparece, mas sustenta e dá força para que a beleza de toda a casa possa aparecer. 

O líder também pode ser questionado, sobre tudo. Às vezes, só para ser testado mesmo. As palavras deverão ser precisas quando se souber a resposta, mas a sinceridade e a humildade serão as maiores armas frente a um mundo repleto de informações difundidas. O não saber não tirará o respeito, mas a mentira e a enrolação sim. 

Ouvir é sempre melhor do que falar, embora, às vezes, esses papéis precisem ser invertidos. Saber quando fazer isso vai depender da relação que você cria com os indivíduos ao seu redor e até mesmo da sua experiência. Agradar as pessoas e atrair as verdadeiras para perto de si é o melhor jeito de formar uma boa equipe. Repreendê-las pelo motivo certo, na hora certa e com argumentos concretos dará a certeza de que você sabe o que faz e quando deve fazer. Ter bom coração, ser amigo e acreditar sempre no melhor das pessoas ajudará a enxergar os pontos positivos delas quando ninguém as der valor, e isso também te fará afastar alguém somente quando este realmente não merecer a sua confiança. Como um pai, o líder só desiste de um filho se ele realmente não tiver mais salvação. Chefes demitem, líderes tentam, antes, recuperar. 

Quando você perceber, todos estarão querendo estar ao seu lado e verão em você a coluna para a sustentação das suas convicções e até mesmo das suas missões de vida. Trabalharão para ver o seu sorriso e receber um “muito bom, meu amigo” e se fartarão de alegria toda vez que isso acontecer. 

O líder sempre tem algo a oferecer e deixa nas pessoas a sensação de que realmente não podem viver sem aquilo. Não “sem ele”, mas sem tudo de bom que a sua presença pode trazer. A equipe é autogerenciável, mas as pessoas amam estar ao seu lado. Você poderá não saber tudo, e certamente nunca saberá, mas terá o respeito e a admiração de todos se souber reconhecer e superar isso estando sempre presente, seja nas horas boas ou ruins. Dar bom dia será sempre a sua obrigação. Um aperto de mão, um abraço e um ósculo afetuoso te fará um líder inesquecível. 

Em resumo, ser líder é transformar a admiração e o respeito de todos em saudade quando, por algum motivo, for preciso ir embora. Se algum liderado um dia chorar pela sua partida, significa que você foi mais que um líder, você foi um “pai” para a sua equipe. Ela crescerá e ganhará o mundo e você ficará sentado em sua cadeira de vime, sorrindo, se orgulhando e com uma sensação enorme que gerenciou mais que simples profissionais, criou bons “filhos” para este mundo. Ser líder é viver um propósito!

*Este texto é inspirado e dedicado para Neto Mello, amigo e um dos maiores líderes que já tive contato. 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *