O que esperar da avaliação de desempenho?

Neto Mello na comunicaRH

Muito se fala nos dias de hoje em “gestão” do desempenho e não mais em avaliação de desempenho, posso afirmar que já é uma grande evolução e que faz muito sentido.

Podemos garantir que o ciclo de desempenho e sua gestão, no futuro, será bem diferente na maioria das organizações. Em um mundo atual onde os negócios mudam na velocidade da luz, a definição de metas precisa seguir esses negócios. Assim, se os objetivos gerais de uma organização mudarem, as metas individuais também precisam mudar. Se não, as metas se tornam obsoletas.

Um bom modelo de avaliação de desempenho não pode ser estático. Ele precisa evoluir e se renovar, aí está a necessidade de se fazer a “gestão” do desempenho. O que se vê ainda hoje em dia são processos de definição de metas muito pesados e burocráticos, não são adptados às novas necessidades. Como tendência podemos encontrar algumas empresas (poucas) tornando este processo mais leve, mas aumentando a frequência das revisões de metas de 1 vez ao ano para um processo trimestral. Estas empresas já estão se perguntando:

O que realmente é necessário e o que não é (mas ainda desejamos)?

A gestão de desempenho moderna deve acompanhar os objetivos da empresa. Os objetivos/metas individuais devem acompanhar e estar sempre relacionados aos objetivos de negócios. Uma vez definidos os objetivos e metas individuais que realmente interessam ao negócio, que uma vez atingidos farão diferença no todo, é preciso definir e avaliar os requesitos comportamentais que deverão ter aderência aos valores da organização. É preciso deixar claro ao colaborador o que se espera dele através dos requisitos comportamentais.

Em paralelo vale destacar a importância de se definir uma metodologia para a avaliação. Como método eu destaco ainda a avaliação 360º, porém recomendo que a empresa invista em um bom sistema (software) para condução de todo o processo. Não dá mais para pensar em uma avaliação pesada como a avaliação 360º sendo realizada com formulários (word ou powerpoint) e planilha excel.

Tendências futuras da avaliação de desempenho

Como tendência futura o que temos visto é o surgimento de um novo modelo de avaliação chamado “coaching de desempenho”. Esse modelo deve andar de mãos dadas com a avaliação 360º e conduzida pelo gestor imediato através uma verdadeira “gestão” do desempenho do colaborador, com feedbacks mais frequentes (chamados também de feedbacks pontuais), correção de rota frequente, seja ela comportamental ou técnica, bem como o acompanhamento próximo dos objetivos e metas individuais.

Um bom modelo de gestão de desempenho é mais do que uma avaliação de desempenho. O coaching se torna parte da estrutura para gerenciar um sistema de gestão de desempenho, fugindo da ideia de ser um único evento no início ou no fim do ano.

A forma de ensinar as pessoas a definir, monitorar e avaliar metas individuais de alta qualidade também está mudando. O treinamento típico – no qual você coloca as pessoas em uma sala por um ou dois dias e as instrui a realizarem as metas SMART – é do passado. As empresas modernas optam por sessões enérgicas e curtas que vão a fundo no estabelecimento de metas de cada pessoa. O uso de instrumentos de aprendizagem, como vídeos e outras ferramentas virtuais, também está se tornando muito popular.

O estabelecimento de metas individuais não é um exercício individual que você empreende para satisfazer o RH da empresa. Felizmente, mais e mais empresas estão percebendo isso e gastando tempo e energia para melhorar o vínculo entre as metas individuais e a estratégia geral. Isso varia de uma apresentação formal a até mesmo um vídeo do CEO explicando a direção geral da empresa, te dizendo qual papel você pode desempenhar individualmente para auxiliar no alcance desses objetivos.

O ciclo de desempenho

Ter metas de negócios não é o mesmo que ter funcionários trabalhando com desempenho máximo. Os líderes estão percebendo isso e estão mudando suas maneiras de medir a qualidade do processo individual de estabelecimento e acompanhamento de metas. O conceito de ciclo de desempenho está cada vez mais consolidado. Após atingir uma meta, é preciso imediatamente pensar nas seguintes, para que o ciclo de desempenho não pare, isso é o que ajuda a definir ter ou não uma equipe de alto desempenho constante.

A gestão de desempenho é um componente crucial da execução da estratégia das empresas. E, nos próximos anos, ela começará a ter seu devido reconhecimento!

You may also like...

1 Response

  1. Outubro 15, 2020

    […] que a aplicação transversal do modelo de desempenho na KLOG resultará numa versão 3.0, seguramente mais ajustada e integrada em toda a nossa […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *