Plano de carreira

Stéfanie Balestrin Viudes sobre um plano de carreira

Plano de Carreira? Como assim?

Vivemos tempos em que falar de planejamento pode parecer inadequado. Como planejar meu futuro? E se tivermos uma nova pandemia, uma guerra, uma mudança no mundo? Ainda assim, posso apostar que, antes mesmo do “novo normal” vir à tona, você já participou de uma entrevista de emprego e escutou a temida pergunta: “como você se imagina profissionalmente daqui a 5 anos?” e sentiu o coração acelerar por alguns segundos sem saber o que responder. Que tal dar o primeiro passo para preservar seu coração e o futuro da sua carreira agora?

Desde a infância, passamos a idealizar um futuro sólido e de sucesso, alcançado por meio da realização de atividades que nos deem prazer. Muitos conceitos e noções mudam no decorrer do tempo, incluindo nossas escolhas, é verdade. No entanto, quando damos o pontapé inicial na carreira, é natural (e saudável!) que passemos a elaborar metas mais focadas no sucesso profissional. 

E, por incrível que pareça, planejar é isso mesmo! No dicionário (PRIBERAM, 2016), o verbo “planejar” significa “definir antecipadamente um conjunto de ações ou intenções”. Assim, no caso do planejamento de carreira, estamos tratando de um grupo de intervenções que te ajudarão a guiar o seu caminho para o seu desenvolvimento profissional. 

Ok! Mas por que eu devo planejar meu futuro profissional? Ora, essa resposta é mais simples do que você imagina. Podemos supor que você vai fazer uma viagem importante, com a qual você vem sonhando nos últimos tempos. O que você faz? Planeja! Escolhe o melhor meio de transporte para chegar até lá, verifica se a moeda corrente no seu destino é a mesma de onde você mora, procura a melhor acomodação para você, pesquisa pontos turísticos para visitar, economiza dinheiro, prepara toda a sua bagagem… Agora, imagine se você não fizesse nada disso antes do dia de partida! A viagem até poderia acontecer, mas com certeza você tiraria menos proveito dos lugares em que você sempre quis estar, certo?

Como eu faço?

Interessante o que vimos até aqui, né? Mas vamos com calma! Tracemos metas alcançáveis! Esse é o primeiro passo para se criar um plano de carreira estruturado e concebível. Para começar, vamos pensar juntos: “Onde eu estou?”; “O que eu tenho para oferecer, hoje?”; “Que competências eu tenho desenvolvido para agregar valor e conhecimento para empresa onde eu almejo trabalhar?”. 

Falar de si pode ser uma tarefa complicada para grande parte das pessoas. Muitas delas costumam focar nas atividades que já realizaram e se esquecem que elas estão lá, claras e acessíveis em seus currículos. Legal que você já trabalhou na empresa X, Y e Z ou que você participou de tantas atividades extracurriculares durante a graduação, mas, e aí? O que você aprendeu com tudo isso? Reflita e vamos pensar mais uma vez:

– “Que habilidades eu desenvolvi exercendo essa função”?; “Eu aprendi a utilizar o meu talento e minha capacidade técnica para obter resultados positivos?” 

– “Quais conhecimentos técnicos e informações eu possuo para desempenhar bem meu papel como colaborador nessa determinada vaga?”

– “Quais são os meus valores, crenças e princípios? Eles estão de acordo com a missão do local em que quero trabalhar?” 

Construa uma árvore. Suas atitudes representam sua raiz e se relacionam com o modo como você nutre o seu “querer ser e querer agir”. O saber técnico é seu tronco, te fortificando em relação às suas escolhas e ao modo como você virá a agir. Suas habilidades são suas folhas, efeito de tudo que você vem levantando até aqui. Tudo isso, de maneira bem sistematizada, só pode gerar bons frutos, não é mesmo? E é para isso que serve um plano de carreira.

Por fim, mas não menos importante, junte tudo isso e responda:

– “Qual é o meu diferencia?” 

 Uma boa dica é rascunhar suas respostas em uma folha de papel: visualizar concretamente aquilo que você já tem facilita a organização mental e, dessa forma, ajuda também na formulação de objetivos claros e plausíveis. “Objetivo”: Essa a chave do seu plano de carreira. Se você já conseguiu responder as perguntas anteriores, vamos seguir em frente. Agora, pense comigo: “Onde eu quero chegar?”; “O que eu tenho feito para chegar lá?”; “O que eu preciso começar a fazer para tornar meu objetivo real?”. 

Ficou difícil? Então, pega o papel e presta atenção na segunda dica: dividir o caminho facilita o percurso e, mais uma vez, te ajuda a figurar as rotas necessárias para atingir a sua meta. Dividamos nossos anseios em curto (até um ano), médio (até três anos) e longo prazo (de três anos em diante). Essa ação também facilita a compreensão de que tudo sobre o que estamos falando aqui trata-se de um processo e que ele depende da nossa dedicação e de uma constante reflexão sobre as curvas que estamos fazendo.

Ei! Não se esqueça que você é um ser humano e, por esse motivo, não é um ser dissociável. Por isso, foque na terceira dica: inclua aspectos da sua vida pessoal, social e financeira. Esse exercício garante também que você olhe para si e avalie seus desejos, o que contribui para que você desenvolva um ótimo autoconhecimento, outra perspectiva importante para você se dar bem na sua carreira profissional. 

A quarta dica está ligada às datas. Sabe aquela página da sua agenda que você preenche todo começo de ano com metas para cumprir durante aquele período? Então! Faça o mesmo. Estabeleça prazos e especifique todas as intervenções que serão necessárias para que você suba mais um degrau em busca da realização do seu objetivo. Só não vale fazer vista grossa igual para aquela meta de emagrecer os 10 quilos que você ganhou nos últimos anos, heim? 

Mas por que eu devo planejar minha carreira?

É verdade que algumas empresas mais reconhecidas no mercado já oferecem um plano de progressão de carreira para seus funcionários. No entanto, é importante que essa organização advenha do próprio profissional. O seu planejamento pode acabar se desencontrando daquele que a instituição onde você trabalha oferece, e tudo bem se isso acontecer! Qual é o melhor lugar para você estar a partir de agora? As empresas valorizam o profissional capaz de sistematizar o seu foco nos resultados. Além disso, reconhecer aquilo que você deseja para si te ajuda a verificar se os ideais da empresa se alinham aos seus, possibilitando que esse encontro se torne vantajoso para as duas partes. Você é o protagonista da sua carreira, o que significa que são as suas escolhas as principais determinantes do quão próximo do sucesso você pode chegar. 

Quem pode fazer o plano de carreira?

Ah, um ponto legal de lembrarmos aqui é que qualquer profissional pode (e deve) elaborar um plano de carreira. Não importa se você trabalha em uma grande empresa, é autônomo ou funcionário de uma empresa familiar. Não importa se você é médico, artista ou ainda não tem formação superior. Trata-se de saber onde você quer chegar e se preparar para alcançar seu topo. 

E agora?

Agora que você já entendeu o que é um plano de carreira, reconheceu a importância de elaborá-lo e tem suas metas bem definidas, faça acontecer. Um caminho só se torna verdadeiramente um caminho quando alguém o percorre. Assim sendo, se liga em mais uma dica: muito provavelmente, alguém já chegou naquele que é o seu objetivo final. Então, por que não procurar saber quais foram as direções que essa pessoa escolheu para chegar até lá? Conhecer os métodos utilizados por outras pessoas pode também ser um forte aliado para que você consiga se organizar e acertar a mira. De quebra, ter domínio sobre a empresa e suas necessidades é uma forma de demonstrar que você se interessa pelo sucesso da instituição tanto quanto pelo seu. 

Seu plano de carreira pode e deve ser colocado em prática logo no momento da sua entrevista de emprego. Esse é o momento de deixar claro o que você e a empresa esperam um do outro. Então, pegue o seu o currículo, canalize sua energia e vá em frente! Vontade é uma das maiores virtudes. Transforme suas metas, realize! 

E aí? Como você se imagina profissionalmente daqui 5 anos? Planeje sua carreira e boa viagem até o sucesso.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *