Pedro Torres

Diretor da Multitempo

Nos últimos anos temos assistido a uma grande evolução nas Organizações em termos estruturais e tecnológicos. A valorização do know-how e a mudança são os novos paradigmas, os quais exigem uma análise da realidade diferenciada e emergente. Assim, a liderança passa a ser a chave para o sucesso organizacional, privilegiando-se o capital intelectual – são as Pessoas que proporcionam o desenvolvimento das Organizações. Os gestores mantêm, agora, o seu enfoque no Capital Humano para o atingimento de objetivos e do sucesso organizacional.

As Pessoas deverão estar na base da gestão das Organizações, sendo que este posicionamento estratégico se traduz num diferencial que alavanca os bons resultados.

Para desenvolver o Capital Humano, de modo a maximizar o seu desempenho, é necessário que as Pessoas se sintam motivadas com a forma como é exercida a liderança e que “fazem parte” da missão da organização.

O gestor/líder tem a missão de atingir os objetivos e resultados definidos estrategicamente pela organização, operacionalizando-os através das Pessoas que lidera. Assim, para que a gestão de Pessoas seja eficaz, a liderança deverá ser exercida através do exemplo, demostrando “como se faz, fazendo”: definindo os objetivos e estratégias; organizando as atividades de trabalho; motivando as Pessoas para alcançar os objetivos; estabelecendo relações de cooperação; permitindo o desenvolvimento de competências e confiança sem estabelecer linhas limite para a criatividade; e apoiando sempre que necessário, quando existem erros no processo de conhecimento.

A liderança deve focar-se no desenvolvimento das Pessoas, promovendo a sua autonomia.  O líder deverá ter a capacidade de gerir diferentes personalidades, mobilizando-as para objetivos comuns e decisões estratégicas, comunicando assertivamente e conquistando a admiração e o respeito da sua equipa.

O carisma é, sem dúvida, uma das características interpessoais mais importantes no âmbito da liderança.  

A gestão deverá promover a mudança na organização, suportada na visão do seu líder, de forma a alcançar os resultados previamente definidos. Sem uma boa gestão concertada, as Organizações não conseguirão atingir esses resultados, tornando-se menos produtivas e competitivas.

A Multitempo procura ser uma empresa de referência, pela excelência e inovação em todas as áreas de negócio. Pretendemos desenvolver a nossa atividade de forma transversal no contexto da globalização do mercado de recursos humanos, com soluções customizadas, criando valor aos nossos Clientes e Colaboradores. Defendemos os seguintes valores: Confiança; Inovação; Paixão pelo que fazemos; Excelência; Rigor; Ética; Transparência; Dedicação; Flexibilidade; Disponibilidade; Foco; Compromisso.

Temos como missão ser um agente facilitador da empregabilidade garantindo estabilidade, desenvolvimento pessoal e segurança financeira aos nossos Colaboradores e promovendo relações laborais transparentes e de confiança. Encaramos, ainda, como objetivo primordial, a nossa contribuição para o desenvolvimento económico do país, com valor acrescido para a sociedade e para as empresas.

A nossa estratégia está assente em três vetores base: a diferenciação pela qualidade do serviço; a diversificação da oferta de serviços na área de recursos humanos; e a prioridade dada aos mercados, dos quais resultam um misto de desafios com grande potencial. Os fatores críticos de sucesso para o nosso desenvolvimento são: fomentar e estreitar relações de confiança e proximidade, com o Cliente, e com os Colaboradores; cumprir os parâmetros legais de atuação; melhorar e investir continuamente na definição de processos de serviço; atualizar os recursos técnicos; promover a formação contínua dos Colaboradores internos; e uniformizar uma cultura de empresa centrada em princípios de competência, inovação e adaptação.

Está no ADN da Multitempo a orientação para as Pessoas e sabemos que, neste nosso caminho, elas são o Alpha e o Omega.

Deixe uma resposta