APRENDER e COMUNICARh

Leitura da Semana - APRENDER e COMUNICARh

Novo mês, novas leituras…

Com a entrada de Outubro, trazemos, também, três grandes livros que poderão ser uma excelente companhia de outono. Para esta semana destacamos:

Factfulness, Dez Razões pelas quais Estamos Errados acerca do Mundo – e Porque as Coisas estão Melhor do que Pensamos – Hans Rosling, Anna Rosling Rönnlund e Ola Rosling

Quando fazemos perguntas simples acerca de tendências globais – qual a percentagem da população mundial que vive na pobreza; qual a razão pela qual a população mundial está a aumentar; quantas raparigas completam os estudos – obtemos respostas sistematicamente erradas. Tão erradas que um chimpanzé que escolhesse as respostas ao acaso faria melhor do que professores, jornalistas, investidores e laureados com o Prémio Nobel.
Neste livro, o professor de Saúde Internacional e fenómeno global das conferências TED, Hans Rosling – juntamente com os seus colaboradores de longa data, Anna e Ola -, propõe uma nova explicação radical da razão pela qual aquilo acontece.
Revelam os dez instintos que distorcem a nossa perspetiva – desde a nossa tendência para dividirmos o mundo em dois campos (em geral, uma versão do «nós e eles») até à forma como consumimos os média (onde domina o medo) e como percecionamos o progresso (acreditando que a maior parte das coisas está a piorar).
O nosso problema é não sabermos o que não sabemos, e mesmo as nossas conjeturas são determinadas por preconceitos inconscientes e previsíveis.
Afinal de contas, o mundo, com todas as suas imperfeições, está em muito melhor estado do que aquilo que poderíamos pensar. Isso não significa que não existam preocupações reais. Mas, quando nos preocupamos com tudo a todo o momento, em vez de adotarmos uma visão do mundo baseada em factos, podemos perder a nossa capacidade para nos focarmos nas coisas que mais nos ameaçam.

Sapiens, História Breve da Humanidade – Yuval Noah Harari

Recorrendo a ideias da paleontologia, antropologia e sociologia, Yuval Noah Harari analisa os principais saltos evolutivos da humanidade, desde as espécies humanas que coexistiam na Idade da Pedra até às revoluções tecnológicas e políticas do século XXI — que nos transformaram em deuses, capazes de criar e de destruir.

Esta é uma obra desafiadora, desconcertante e inteligente, uma perspetiva única e original sobre a nossa História e o impacto do ser humano no planeta.

Um Futuro Livre e Radioso, Uma defesa apaixonada da Humanidade – Paul Mason

Numa era de profunda incerteza e desumanização que transforma cidadãos em clientes, que reduz os seres humanos à sua funcionalidade económica e em que os trabalhadores são meros «recursos humanos», como preservamos aquilo que faz de nós humanos? Será que nos tornámos meros consumidores movidos pelas forças de mercado? Ou uma simples sequência aleatória de ADN? Estará a nossa humanidade em risco de ser suplantada, porventura anulada, por algoritmos e inteligência artificial?

Como chegámos aqui e o que fazemos, agora que aqui estamos? Queremos ser controlados? Ou queremos algo melhor?

Em Um futuro livre e radioso, Paul Mason, uma das vozes internacionais mais críticas do sistema capitalista neoliberal, dá conta dos processos de desintegração intelectual, política e económica a que assistimos um pouco por todo o Ocidente. No olho do furacão desta crise está um perigoso recuo no humanismo que devemos, a todo o custo, travar.

Nesta defesa radical e incontida do ser humano, dos nossos direitos universais e liberdades fundamentais, Mason apela ao nosso inquestionável poder para mudar o mundo em que vivemos. Através das nossas capacidades linguísticas, de inovação e de cooperação, é possível projectar um futuro mais livre e promissor do que aquele em que vivemos hoje.

Boas leituras!

Fonte: Wook

Artigos Recentes

Partilhe este artigo...

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *